A IGREJA E A PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO


Dom Miguel: “O tombamento do centro histórico de Oliveira pelo IEPHA, na verdade, de poucos quarteirões, não é razão de atraso. Devia ser de orgulho para todos os oliveirenses, que vimos reconhecida sua importância histórica e cultural para o Estado de Minas Gerais...”.



Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor.
Para postar é preciso está logado.

Qual o setor econômico mais desenvolvido de Oliveira?
Comércio e indústria
Serviços
Habitação


Classificados